Complicações do diabetes tipo 2

Para impedir que o diabetes mellitus entre em uma forma complexa que requer ingestão constante de insulina, é necessário aprender a controlar a doença. A droga mais recente contribui para isso Insumed, que ajuda a se livrar do diabetes “no nível celular”: o medicamento restaura a produção de insulina (que é prejudicada no diabetes tipo 2) e regula a síntese desse hormônio (que é importante para o diabetes tipo 1).

Diabetus Insumed - cápsulas para normalizar o açúcar no sangue

Todos os ingredientes que compõem o medicamento são baseados em materiais vegetais, usando a técnica de biossíntese, e estão relacionados ao corpo humano. Eles são bem absorvidos pelas células e tecidos, pois são aminoácidos que compõem as estruturas celulares. Componentes da cápsula Insumed normalizar a produção de insulina e regular o açúcar no sangue.

Informações detalhadas sobre este medicamento estão disponíveis na revista médica Obzoroff.info. Se você quer comprar Insumed com desconto, vá para site oficial do fabricante.

O diabetes mellitus tipo 2 é uma doença endócrina na qual ocorre um aumento da glicose no sangue. A principal causa dessa patologia é uma violação da interação da insulina produzida pelo pâncreas e pelas células-alvo. Curiosamente, as pessoas da raça mongolóide são mais propensas a esta doença, uma vez que em Hong Kong 12% da população sofre de hiperglicemia.

Pode-se suspeitar de diabetes mellitus em pessoas com sede constante e uma sensação de fome, bem como com micção excessiva frequente. Às vezes, a doença começa com prurido na pele, fraqueza muscular e deficiência visual. Deve-se notar que o diabetes em si não é tão terrível quanto suas complicações, que são agudas e crônicas.

Complicações agudas do diabetes tipo 2

As manifestações iniciais do diabetes incluem:

  • Cetoacidose diabética, que é uma consequência do acúmulo no sangue dos produtos de decomposição das gorduras (cetonas). Como regra, ocorre quando há erros na dieta ou falha no tratamento. Os corpos cetônicos têm um efeito neurotóxico e levam ao comprometimento da consciência e coma. Uma característica distintiva dessa condição é o cheiro doce da boca do paciente.
  • A hipoglicemia (uma diminuição da glicose no sangue) geralmente ocorre em pessoas que tomam insulina ou comprimidos para diminuir o açúcar. Os fatores provocadores podem ser atividade física, experiências psicoemocionais ou ingestão insuficiente de carboidratos com a comida. A hipoglicemia também se desenvolve com a ingestão errônea de grandes doses de drogas. É um fato bem conhecido que o cérebro come glicose, portanto, nessa condição, o sistema nervoso é o mais vulnerável. No início, a pessoa se torna inadequada, há perda de orientação, suor frio, tremores. Essas manifestações são rapidamente substituídas pela agitação motora e psicomotora e depois pelo coma.
  • A hiperglicemia é causada por um aumento de glicose e sódio. Ao mesmo tempo, micção freqüente é observada, o que aumenta ainda mais a osmolaridade do sangue e pode levar ao desenvolvimento de coma. Os sinais dessa complicação do diabetes mellitus tipo 2 se desenvolvem ao longo do tempo e terminam em choque.
  • Acidose láctica, acompanhada pelo acúmulo de ácido láctico e aumento gradual da insuficiência cardiovascular.
Insumed -   Linho para receitas de açúcar para diabetes

Complicações crônicas do diabetes

Manifestações tardias estão associadas a lesões vasculares (micro e macroangiopatias). Dependendo da violação predominante das funções de um órgão ou sistema específico, existem:

  • Nefropatia resultante de insuficiência renal. Nesse caso, a proteína aparece na urina, o inchaço aumenta e a hipertensão se desenvolve. Como uma manifestação terminal – insuficiência renal crônica e anúria.
  • A retinopatia é a doença ocular mais comum que ocorre devido à destruição diabética dos vasos da retina. Começa com uma diminuição da acuidade visual e do mosaico e, finalmente, leva à cegueira.
  • Pé diabético – uma manifestação de microangiopatia dos vasos das pernas. Com essa complicação, manifestações necróticas purulentas, incluindo gangrena, se desenvolvem na região das extremidades inferiores.
  • Angina de peito e enfarte do miocárdio com danos nas artérias coronárias (vasos sanguíneos do coração).
  • A polineuropatia ocorre em metade de todos os pacientes com diabetes. Está associado a um mau funcionamento das fibras nervosas periféricas devido ao suprimento sanguíneo reduzido. Quando o cérebro é afetado, um derrame se desenvolve.

As complicações tardias do diabetes mellitus geralmente se formam alguns meses ou anos após o diagnóstico e são a primeira causa de incapacidade do paciente.

Tratamento de complicações de diabetes

O tratamento de complicações agudas deve ser realizado na unidade de terapia intensiva, pois existe uma ameaça real à vida do paciente. Não se esqueça das regras de primeiros socorros para diabéticos. Por exemplo, se uma pessoa com diabetes está se comportando de maneira estranha e excitada, você pode oferecer doces ou suco doce. Com a hipoglicemia, a condição deve melhorar, enquanto por outras razões não muda. Se o paciente estiver em uma instalação médica, você deve inserir uma solução de glicose a 40%.

Em um hospital, pacientes com complicações precoces, acompanhados do desenvolvimento de acidose, são prescritos com a introdução de grandes volumes de solução salina e insulina sob o controle da glicemia.

O tratamento de complicações crônicas do diabetes é realizado de acordo com o órgão afetado:

  • Com a nefropatia, a pressão arterial e a hemodinâmica intrarrenal são corrigidas. Com a proteinúria, é prescrita uma dieta livre de proteínas. Com o desenvolvimento de insuficiência renal crônica, o paciente é transferido para insulina e é realizada hemodiálise ou diálise peritoneal. Em casos excepcionais, o transplante renal é indicado.
  • No tratamento da retinopatia diabética, a principal tarefa é prevenir ou retardar o aparecimento da cegueira. Isso ajuda a fotocoagulação a laser e a remoção de hemorragias do corpo vítreo.
  • O tratamento do pé diabético pode ser conservador ou cirúrgico. No primeiro caso, antibioticoterapia é utilizada, descarregando a área afetada com o uso de sapatos especiais, tratando as feridas com anti-séptico. Se a gangrena se desenvolver, é necessária uma amputação precoce nos tecidos saudáveis.
  • O manejo de pacientes com complicações cardiovasculares não difere dos algoritmos geralmente aceitos.
  • Não existem tratamentos para a polineuropatia diabética, mas as vitaminas B, imunoestimulantes e antioxidantes podem aliviar os sintomas.
Insumed -   Um medicamento eficaz para o tratamento da obesidade

No tratamento de complicações do diabetes, em primeiro lugar, é necessário manter o nível de glicose no sangue em um nível aceitável. Mesmo no caso de um curso grave da doença, a conscientização do paciente e a terapia hipoglicêmica bem escolhida podem impedir o desenvolvimento de complicações agudas e retardar o aparecimento de doenças crônicas.

Diabetus Portugal