Tipos de diabetes e seus níveis; métodos de tratamento modernos

Por diabetes mellitus entende-se uma doença do sistema endócrino, cuja característica é a deficiência relativa ou absoluta do hormônio insulina.

Devido à produção insuficiente de insulina pelo pâncreas em humanos, há um aumento crônico da glicose no sangue e as células do corpo não são capazes de absorver o açúcar.

Consequências do diabetes

Os efeitos do diabetes são extremamente perigosos para todos os sistemas de suporte à vida. Em particular, as complicações de um aumento crônico da glicose são:

  • Infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral, aterosclerose, distúrbios isquêmicos.
  • Estenose e aterosclerose das artérias das pernas, levando a uma completa perda de suprimento sanguíneo e amputação dos membros.
  • Lesões cutâneas inflamatórias purulentas, disfunção de vasos e nervos periféricos.
  • Perda de visão.
  • Nefropatia

Uma consequência séria do diabetes é a condição de um coma diabético, hiper ou hipoglicêmico, exigindo atenção médica de emergência.

Tipos de diabetes – classificação da doença

Na medicina, há uma variação dos tipos de diabetes em dois tipos:

Apesar do nome geral da doença e da coincidência do critério principal – a incapacidade do pâncreas de sintetizar uma quantidade suficiente de insulina – a separação típica do diabetes é de fundamental importância. O curso da doença, o regime de tratamento e a recuperação nos estágios iniciais da doença em pacientes diagnosticados com diabetes mellitus tipo 1 ou tipo 2 são significativamente diferentes.

Uma característica do diabetes tipo 1 é o fato de o paciente precisar de administração regular de insulina, que é rapidamente destruída no trato digestivo. Sem uma estrita adesão à dieta e injeções constantes, o resultado da doença pode ser fatal.

A diabetes tipo 2 é diferente na medida em que se desenvolve em pessoas com mais de 40 a 45 anos com excesso de peso. Com esse tipo de diabetes, uma quantidade suficiente de insulina é produzida no pâncreas, mas as estruturas das células responsáveis ​​pela entrada de açúcar na corrente sanguínea são danificadas ou bloqueadas. Devido ao fato de a glicose não entrar na corrente sanguínea, o pâncreas trabalha inicialmente em um modo aprimorado, produzindo insulina, mas com o tempo o nível de hormônio produzido diminui.

Insumed -   Comichão na pele com aumento de açúcar

Níveis de diabetes

O curso do diabetes em seu desenvolvimento passa por várias etapas – do primeiro ao quarto nível. Cada fase da doença tem seus próprios sinais clínicos e indicadores de açúcar no sangue.

  • Nível 1 – nesta fase, os exames laboratoriais fixam glicose no sangue em até 7 mmol / L. Vestígios de açúcar na urina não são detectados, complicações não são diagnosticadas. Se você segue uma dieta e a ingestão oportuna de medicamentos, a doença é totalmente compensada.
  • Nível 2 – o paciente está registrado com visão prejudicada, rins, vasos sanguíneos. A glicose no sangue não excede 10 mmol / l, o paciente observa úlceras na pele, boca seca.
  • Nível 3 – o açúcar no sangue é fixado em 14 mmol / l, há uma presença constante de glicose na urina. O paciente é perturbado por processos metabólicos, a pressão arterial aumenta, a visão diminui acentuadamente. Os medicamentos e uma dieta livre de carboidratos não contribuem para a diminuição do açúcar, a condição dos vasos sanguíneos piora (braços e pernas ficam dormentes, a aterosclerose se desenvolve).
  • Nível 4 – o estágio mais grave do diabetes, no qual o açúcar no sangue atinge um valor de 25 mmol / l, tanto o açúcar quanto as proteínas são excretados ativamente na urina. Progresso de doenças concomitantes, o ajuste medicamentoso não é possível. Existe uma ameaça de coma diabético, o desenvolvimento de úlceras tróficas e gangrena.

Quais são os medicamentos tradicionais para diabetes?

Os medicamentos utilizados no tratamento do diabetes destinam-se principalmente a regular o açúcar no sangue do paciente, estimulando a produção de insulina pancreática. No tratamento do diabetes, drogas tradicionalmente usadas conhecidas desde os anos 50 do século passado:

  • Preparações à base de derivados de sulfonilureia – glimepirida, glibenclamida.
  • Biguanidas – metformina.
  • Glinidovye – nateglinida, pioglitazona.
  • Medicamentos que suprimem a atividade de enzimas que contribuem para a degradação da glicose – acarbose.

O regime medicamentoso para reduzir o açúcar no sangue é prescrito pelo endocrinologista. Para monitorar a eficácia do medicamento prescrito, é necessário verificar regularmente os indicadores de açúcar com um glicosímetro.

Insumed -   Os principais fatores de risco para diabetes

Controle de açúcar no sangue – formas modernas

A automonitorização da glicemia é um pré-requisito no tratamento do diabetes.

No arsenal de equipamentos médicos modernos, há um grande número de glicosímetros capazes de determinar com precisão o nível de açúcar.

  • Accu-Chek é o nome genérico da linha de glicosímetros amplamente distribuída entre pacientes com diabetes. A popularidade do dispositivo é explicada pela simplicidade da manipulação, pela compacidade do dispositivo, por um preço aceitável. O princípio de operação baseia-se na colocação de uma gota de sangue com um volume de 0,6 μl em uma tira de teste especial. Um exame de sangue é realizado por 5 segundos, o nível de açúcar atual é exibido. A capacidade de memória do dispositivo foi projetada para 500 testes, a bateria garante até 2000 medições.
  • O iHealth Smart Glucometer é um medidor com a capacidade de transferir dados para um smartphone. Pelo menos 500 indicadores são armazenados na memória do dispositivo, com base nos quais o paciente pode rastrear flutuações no açúcar no sangue.
  • O One Touch Ultra é um dispositivo de alta precisão; não é necessário mais de 2 μl de sangue para análise. Existe a possibilidade de conectar o medidor a um computador, o que garante a preservação dos resultados dos testes e a obtenção de um indicador médio para um período selecionado (2 semanas, um mês). A desvantagem deste dispositivo é o alto custo e a necessidade de usar uma garrafa com tiras de teste por 30 dias.

Novos tratamentos para diabetes

A indústria farmacológica não pára e os medicamentos modernos para o tratamento do diabetes aparecem na endocrinologia.

Para impedir que o diabetes mellitus entre em uma forma complexa que requer ingestão constante de insulina, é necessário aprender a controlar a doença. A droga mais recente contribui para isso Insumed, que ajuda a se livrar do diabetes “no nível celular”: o medicamento restaura a produção de insulina (que é prejudicada no diabetes tipo 2) e regula a síntese desse hormônio (que é importante para o diabetes tipo 1).

Diabetus Insumed - cápsulas para normalizar o açúcar no sangue

Todos os ingredientes que compõem o medicamento são baseados em materiais vegetais, usando a técnica de biossíntese, e estão relacionados ao corpo humano. Eles são bem absorvidos pelas células e tecidos, pois são aminoácidos que compõem as estruturas celulares. Componentes da cápsula Insumed normalizar a produção de insulina e regular o açúcar no sangue.

Informações detalhadas sobre este medicamento estão disponíveis na revista médica Obzoroff.info. Se você quer comprar Insumed com desconto, vá para site oficial do fabricante.

Medicamentos para diabetes tipo 1

A terapia com insulina para diabetes tipo 1 é o principal método de tratamento. São utilizados os seguintes:

  • Insulina ultracurta – Apidra, NovoRapid, Humalog. A ação desses medicamentos visa normalizar rapidamente os níveis de açúcar durante mudanças repentinas nos indicadores ou antes de comer. Uma queda na glicemia ocorre de 5 a 15 minutos após o uso dos medicamentos.
  • Insulinas de ação prolongada – Levemir, Lantus, Protafan. As drogas mantêm um nível normal estável de açúcar no sangue fora da refeição. As injeções de insulina prolongada não apenas fornecem boas leituras de glicose, mas também ajudam a prevenir a cetoacidose diabética.
Insumed -   Diabetes mellitus dependente de insulina

Novos medicamentos para diabetes tipo 2

No tratamento da diabetes tipo 2, são utilizados medicamentos destinados a eliminar a resistência à insulina e estimular o pâncreas. Entre os novos medicamentos incluídos no esquema de terapia medicamentosa, destacam-se:

  • Siofor (Glucophage) – contribui para a normalização do açúcar no sangue e do metabolismo lipídico. Pode ser utilizado em monoterapia e em combinação com outros medicamentos, incluindo insulina.
  • Januvia, Galvus, Onglisa – reduz o açúcar no sangue no plasma, melhora a secreção de insulina no pâncreas. Eles são usados ​​em combinação com medicamentos baseados em metformina ou em terapia de componente único.
  • Victoza, Baeta – drogas injetáveis ​​usadas para uma diminuição constante da glicose no sangue, em combinação com drogas à base de sulfonilureia ou metformina. Como efeito adicional, nota-se uma aceleração do início de uma sensação de saciedade, que elimina o excesso de comida.

As empresas farmacêuticas comercializam medicamentos combinados, incluindo sulfonilureias e derivados da merformina (glucovans). O efeito terapêutico desses medicamentos pode ser reduzido significativamente devido à possibilidade de hipoglicemia e manifestações de dispepsia.

O tratamento do diabetes requer do paciente não apenas a ingestão regular e precisa de medicamentos, mas também uma mudança completa no estilo de vida habitual. Somente uma combinação de nutrição adequada, exercício e medicação correta pode melhorar a qualidade de vida do diabetes.

Diabetus Portugal