O que é diabetes latente

Para impedir que o diabetes mellitus entre em uma forma complexa que requer ingestão constante de insulina, é necessário aprender a controlar a doença. A droga mais recente contribui para isso Insumed, que ajuda a se livrar do diabetes “no nível celular”: o medicamento restaura a produção de insulina (que é prejudicada no diabetes tipo 2) e regula a síntese desse hormônio (que é importante para o diabetes tipo 1).

Diabetus Insumed - cápsulas para normalizar o açúcar no sangue

Todos os ingredientes que compõem o medicamento são baseados em materiais vegetais, usando a técnica de biossíntese, e estão relacionados ao corpo humano. Eles são bem absorvidos pelas células e tecidos, pois são aminoácidos que compõem as estruturas celulares. Componentes da cápsula Insumed normalizar a produção de insulina e regular o açúcar no sangue.

Informações detalhadas sobre este medicamento estão disponíveis na revista médica Obzoroff.info. Se você quer comprar Insumed com desconto, vá para site oficial do fabricante.

O DM tem duas formas de desenvolvimento, a primeira que aparece na infância e a segunda que afeta principalmente os idosos. De acordo com estudos médicos recentes, a classificação se expandiu. Especialistas no campo da medicina descritos – diabetes latente ou LADA. O que esse diagnóstico indica, por que é importante que a detecção precoce dessa forma de diabetes seja importante, será descrito neste artigo.

Comunicação tipo 1 diabetes e pâncreas

Muitos endocrinologistas chamam diabetes autoimune latente – diabetes tipo 1,5.

Essa patologia, em seu curso, é semelhante à diabetes tipo 1, mas as manifestações sintomáticas são mais semelhantes à mesma, porém a diabetes tipo 2. No entanto, com base na etiologia e patogênese, a doença é definida como tipo 1.

A principal diferença é que o LADA, quando comparado com a forma clássica da doença que se forma na infância, se desenvolve muito lentamente. Esta patologia auto-imune ocorre com um desequilíbrio no funcionamento do sistema imunológico.

Insumed -   Açúcar no sangue de 17 a 17,9 mmol; o que isso significa

A patogênese ocorre da seguinte maneira. As células protetoras realizam um ataque às células beta pancreáticas, o que provoca uma diminuição na funcionalidade do órgão. Porque Como o ferro é "responsável" pela produção de insulina, com o desenvolvimento da doença, a concentração do hormônio é constantemente reduzida. Isso leva ao fato de que uma pessoa doente começa a manifestar sintomas de deficiência de insulina.

Por exemplo, em diabéticos:

  • não se observa ganho de peso, mas perda de peso;
  • aumento do risco de hiperglicemia (em forma grave);
  • ao tratar o diabetes com medicamentos para baixar o açúcar, nenhum efeito terapêutico será alcançado.

A forma latente de diabetes e diabetes tipo 2: quais são as diferenças?

Porque o desenvolvimento dessa patologia é muito longo e uma diminuição (extinção completa) da função pancreática já é observada em uma idade bastante adulta (30 a 45 anos); na maioria dos casos, é feito um diagnóstico incorreto (diabetes tipo 2).

Segundo as estatísticas, cerca de 15% dos diabéticos dessa idade têm diabetes mellitus latente.

Como alguém pode explicar essa dificuldade em fazer um diagnóstico correto e quão perigoso é?

Deve-se entender que essas duas patologias têm diferenças fundamentais. Na diabetes tipo 2, uma pessoa tem resistência à insulina, ou seja, os tecidos do paciente não percebem insulina. Porque Esse hormônio é responsável pela "entrega" de açúcar às células, uma violação leva ao fato de que há um atraso no sangue da insulina, além da glicose.

A LADA é causada por patologias que se desenvolveram no pâncreas. A doença é semelhante ao diabetes tipo 1. Se estiver presente, diminui e, após algum tempo, a produção de insulina para completamente. Uma das manifestações sintomáticas mais características da patologia de uma pessoa é considerada uma diminuição na concentração do peptídeo C.

Essa proteína é responsável por garantir que a insulina no corpo esteja totalmente formada. Portanto, o diabetes latente leva a um aumento no açúcar no sangue, porque não existe hormônio transportador que o entregue às células.

Como pode ser visto na descrição, as diferenças nas próprias patologias requerem abordagens diferentes para o tratamento. Assim, em um caso, será necessário reduzir a resistência à insulina, depois no segundo – para ajustar o excesso de concentração de insulina.

Diabetes latente: perigo de desenvolvimento

Atualmente, foram identificados 6 critérios básicos pelos quais um especialista poderá diagnosticar uma forma latente de diabetes mellitus:

  1. Idade. Na maioria das vezes, a doença se desenvolve até 50 anos.
  2. Magreza excessiva, também diagnosticada com alto teor de açúcar
  3. A obesidade, que é típica para pessoas que sofrem de diabetes tipo 2, não é comum, apenas em casos excepcionais.
  4. Uma manifestação aguda do desenvolvimento da doença. O paciente tem micção freqüente, forte apetite e sede, e rapidamente perde peso.
  5. A LADA é formada em pacientes com doenças autoimunes concomitantes (doença de Bazedov, artrite reumatóide, tireoidite). Nesse caso, a terapia deve ter como objetivo corrigir a insulina, como medicamentos orais não terão efeito terapêutico positivo.
  6. A presença de patologias autoimunes em parentes próximos, no caso diabetes tipo 3, tem forma hereditária.
Insumed -   Diabetes e uma overdose de insulina - sinais, consequências

Os sintomas implícitos da forma latente de diabetes incluem:

  1. Secura severa e descamação da epiderme, causada pela ação de organismos patogênicos.
  2. Boca com sede e seca. Um homem não pode ficar bêbado.
  3. Mudanças no peso. O paciente rapidamente perde peso rapidamente e depois melhora.
  4. Sensação de fraqueza, deficiência visual.
  5. Cura a longo prazo de lesões de pele.

O grupo de risco para o aparecimento da doença inclui: Mulheres com ovário policístico.

  • Com um baixo nível de cálcio no sangue, esse distúrbio é característico de pessoas com hipertensão.
  • Mulheres que foram diagnosticadas com diabetes gestacional durante a gravidez.

Se uma pessoa tiver vários dos sintomas descritos, consulte um médico e faça os diagnósticos necessários.

Métodos para identificar patologia

Se uma pessoa tem um aumento persistente de glicose, o médico geralmente faz um diagnóstico de diabetes tipo 2. No entanto, se houver sintomas adicionais, os testes são prescritos para:

  • anticorpos anti-GAD (devem ser negativos);
  • determinação da concentração do peptídeo C (possivelmente uma diminuição).

No caso em que o resultado é controverso, o paciente deve realizar exames de sangue para anticorpos para:

  • células das ilhotas pancreáticas;
  • células beta;
  • insulina.

A forma latente de diabetes pode ser detectada usando o teste de tolerância à glicose. Inicialmente, seu nível é determinado com o estômago vazio, então você deve beber uma composição contendo glicose. Após 3 horas, o estudo é repetido. De acordo com os resultados do teste, é possível determinar se uma pessoa tem diabetes e de que forma.

Como é realizado um teste de tolerância à glicose durante a gravidez é descrito no artigo.

tratamento

Se uma pessoa tiver essa doença, a carga deve ser imediatamente removida, ou seja, "Descarregue" o pâncreas. Portanto, a insulina é prescrita desde o início da terapia.

A dosagem pode ser pequena e ajustada ao longo do tempo, mas isso ajudará a manter a saúde e a funcionalidade do pâncreas por um longo tempo.

Usando o hormônio, você pode:

  • ajustar o nível de glicose;
  • reduzir a carga nas células beta, como eles não precisam mais produzir tanta insulina quanto antes das injeções;
  • aliviar a inflamação no pâncreas. Isso ocorre porque a carga diminuiu, eles são menos suscetíveis a ataques autoimunes.
Insumed -   Diabetes mellitus, suas causas e tratamento eficaz com remédios populares

Se você recusar o tratamento prescrito com insulina, o paciente, após alguns anos, poderá desenvolver deficiência de insulina. Nesse caso, a dosagem do hormônio já será muito maior.

Importante! Para pacientes com uma forma latente de diabetes, é proibido o uso de insulinoterapia com medicamentos para pessoas com diabetes tipo 2. Isso pode levar a um aumento na resposta auto-imune e rápida destruição de tecidos no pâncreas.

Diabetus Portugal