Sinais de diabetes insulino-dependente e expectativa de vida com tratamento adequado

Para impedir que o diabetes mellitus entre em uma forma complexa que requer ingestão constante de insulina, é necessário aprender a controlar a doença. A droga mais recente contribui para isso Insumed, que ajuda a se livrar do diabetes “no nível celular”: o medicamento restaura a produção de insulina (que é prejudicada no diabetes tipo 2) e regula a síntese desse hormônio (que é importante para o diabetes tipo 1).

Diabetus Insumed - cápsulas para normalizar o açúcar no sangue

Todos os ingredientes que compõem o medicamento são baseados em materiais vegetais, usando a técnica de biossíntese, e estão relacionados ao corpo humano. Eles são bem absorvidos pelas células e tecidos, pois são aminoácidos que compõem as estruturas celulares. Componentes da cápsula Insumed normalizar a produção de insulina e regular o açúcar no sangue.

Informações detalhadas sobre este medicamento estão disponíveis na revista médica Obzoroff.info. Se você quer comprar Insumed com desconto, vá para site oficial do fabricante.

O diabetes insulino-dependente é uma doença endócrina que afeta principalmente jovens, incluindo crianças e adolescentes. Desenvolve-se como resultado da cessação da produção do hormônio pancreático da insulina, responsável pelo metabolismo normal dos carboidratos e pelo fluxo de glicose nas células dos tecidos. Devido a anormalidades no sistema endócrino, as células beta pancreáticas que produzem o hormônio morrem. Devido à sua falta, o açúcar não se decompõe em glicose e seu conteúdo no sangue aumenta significativamente. Um tratamento medicamentoso é realizado com o objetivo de garantir o suprimento de insulina de fora para o corpo. Como é impossível tomar esse hormônio na forma de comprimidos, um paciente com diabetes mellitus tipo 1 é forçado a aplicar injeções constantemente.

Por que a doença ocorre?

Os médicos acreditam que o diabetes não é apenas uma doença genética. A principal razão é chamada de doenças inflamatórias transferidas no pâncreas, após as quais o sistema imunológico do corpo ataca as células que produzem insulina. Mas a predisposição genética não deve ser descartada, porque em pessoas com IDDM, as crianças têm maior probabilidade de "pegar" o bastão em termos da doença.

Insumed -   A norma de açúcar no sangue em mulheres grávidas de acordo com novos padrões, as causas dos desvios

Fatores que podem afetar a probabilidade de aparecimento da doença:

  • Fator hereditário.
  • Natureza viral.
  • Distúrbios do sistema imunológico.
  • Obesidade
  • Estresse, períodos prolongados de depressão.
  • Amor patológico por pratos doces.

O diabetes mellitus tipo 1 se desenvolve em jovens e o início da doença pode ser muito rápido. Muitas vezes, o diabetes insulino-dependente é diagnosticado em mulheres que estão esperando um bebê. Outro nome para este tipo de doença é diabetes na gravidez. O tratamento correto e oportuno do diabetes tipo 1 pode fornecer apoio significativo à mãe e ao filho. Após o nascimento, os sintomas podem desaparecer completamente. No entanto, a probabilidade de desenvolvimento adicional de um tipo de diabetes independente da insulina permanece.

De acordo com a classificação internacional (código E-11), o segundo tipo de diabetes é chamado não dependente de insulina, ou seja, não requer injeções hormonais. No entanto, esse tipo de doença pode eventualmente evoluir para outro estágio. Portanto, no corpo do paciente não há diminuição no nível de glicose, portanto, a produção de insulina aumenta. O pâncreas começa intermitentemente e as células beta são simplesmente destruídas.

Como suspeitar de uma doença por conta própria

Um tipo de doença dependente de insulina, como o diabetes mellitus não dependente de insulina, possui várias características. Sintomas típicos:

  • Aumento da sede.
  • Poliúria (micção rápida).
  • Sensação de fadiga constante.
  • Rápida perda de peso com uma dieta suficiente.
  • Deficiência visual, problemas de pele aparecem: prurido, erupção cutânea, irritação.
  • Insônia, irritação, apatia.

Outros sinais também podem aparecer: cãibras, dormência nas pernas, cheiro de acetona pela boca.

O diagnóstico de diabetes tipo 2 dependente de insulina é baseado nas queixas dos pacientes. Como regra, eles vão ao médico quando os sintomas se manifestam, para que os erros sejam excluídos. Os seguintes testes laboratoriais são realizados para confirmar o diagnóstico de diabetes mellitus dependente de insulina:

  • Exame de sangue. São realizados estudos sobre a quantidade de açúcar no sangue, hemoglobina glicosilada, tolerância à glicose.
  • Urinálise A presença de açúcar, sinais de acetona são determinados.
Insumed -   O açúcar no sangue nas mulheres é a norma por idade

A disfunção pancreática em um paciente com diabetes mellitus e deficiência de insulina ocorre

Complicações da doença

O diabetes tipo 2, como o diabetes 1, é uma doença grave e suas complicações são graves. Eles são de dois tipos – crônicos e de curto prazo, passando rapidamente.

Uma complicação típica é a hipoglicemia, uma queda acentuada na quantidade de glicose no sangue.

Também se manifesta em pacientes com diabetes mellitus tipo 2 não dependente de insulina ao tomar medicamentos à base de uréia. Se essa condição não for interrompida a tempo, uma pessoa pode perder a consciência e entrar em coma.
As complicações crônicas podem acompanhar um paciente com diabetes tipo 2 dependente de insulina da mesma maneira que sofre de diabetes tipo 1. Se patologias crônicas não forem tratadas, o diabetes mellitus não dependente de insulina, como o diabetes dependente de insulina, não dará ao paciente a chance de uma vida longa e feliz.

As complicações crônicas incluem as seguintes doenças:

  • Pressão arterial elevada.
  • Alterações vasculares ateroscleróticas.
  • Derrame
  • Infarto do miocárdio.
  • Lesões retinianas graves, cataratas.
  • Doenças de pele, úlceras tróficas, gangrena.
  • Problemas renais, nefropatia.

Cada uma dessas doenças, especialmente com IDDM, tem um forte efeito negativo sobre o corpo. O tratamento deve ser realizado de maneira complexa e oportuna.

Comer vegetais, sucos naturais e alimentos com pouco carboidrato reduz o açúcar no sangue

Como curar uma doença

É impossível curar completamente o IDDM; ele pertence à categoria dos crônicos que requerem tratamento ao longo da vida de uma pessoa. O tratamento é prescrito dependendo dos sinais de quais dos dois tipos de doença são diagnosticados.

A terapia medicamentosa não visa o tratamento, mas a normalização das contagens sanguíneas, condição humana e bem-estar. Foi concebido para manter os níveis ideais de açúcar no sangue (para que não exceda 5,6 mmol / l).

O estágio inicial da doença, especialmente o tipo de diabetes não dependente de insulina, é corrigido tomando comprimidos para baixar o açúcar. No futuro, é necessária a introdução de injeções hormonais, como regra, a terapia é prescrita por toda a vida. De grande importância são a dieta, a alimentação, a regularidade de sua ingestão e qualidade. Isso determina as leituras digitais de açúcar no sangue.

Insumed -   Fome no diabetes mellitus

Medicamentos (terapia de reposição):

  • Insulina de ação curta (várias horas). Actrapid.
  • Insulina de ação prolongada (até 36 horas). Sua ação começa 14 horas após a injeção.
  • Insulina intermediária. Protafan. Dura 9-10 horas, seu “trabalho” começa 1 a 2 horas após a injeção.

O tratamento com IDDM tipo 1 com preparações de insulina envolve a substituição da atividade pancreática. Ao prescrever a terapia, é importante determinar o nível de açúcar no sangue e estabelecer a dose adequada necessária.

Quanto tempo uma pessoa com IDDM viverá?

O perigo do diabetes está no desenvolvimento de complicações – doenças, cada uma das quais pode reduzir significativamente a expectativa de vida ou a qualidade. A principal tarefa de cada paciente é iniciar o tratamento oportuno. Além disso, deve-se prestar atenção não apenas ao açúcar no sangue, mas também ao tratamento de doenças concomitantes.

O IDDM é ajustado pela dieta apropriada. Esta é uma dieta baixa em carbono e baixa caloria que permite diminuir gradualmente o nível de glicose no sangue, manter-se em forma e não ganhar excesso de peso.

Com o IDDM, um diabético deve receber injeções diárias do hormônio insulina para regular o açúcar no sangue. É imperativo medir os níveis de açúcar – cada paciente deve conhecer exatamente esse parâmetro, bem como os sinais de hipoglicemia.

Atividade física útil. Exercícios adequados ajudarão a perder peso, manter o estado do sistema cardiovascular em boa forma.

Se você seguir todas as recomendações dos médicos, levar um estilo de vida saudável, o paciente com IDDM poderá viver uma vida longa e saudável

Diabetus Portugal