Diabetes mellitus; sintomas, tratamento, prevenção

O diabetes mellitus tipo II, também conhecido como diabetes mellitus não dependente de insulina, é uma doença crônica que afeta o metabolismo do açúcar no organismo. As células individuais no pâncreas ainda produzem insulina (em uma quantidade muito menor que o normal). O papel desse hormônio é o transporte de certos nutrientes em vários tecidos do corpo. No entanto, inexplicavelmente, as células são resistentes à insulina. Consequentemente, o açúcar (glicose) não pode alcançá-los e se acumula no sangue.

Sintomas

Os sintomas iniciais da doença são muito difíceis de perceber. Acredita-se que uma em cada três pessoas não suspeite estar doente com esta doença. No entanto, uma alta concentração de açúcar no sangue a longo prazo ao longo do tempo pode causar sintomas que devem incomodar: sede constante, aumento da micção, diminuição acentuada ou aumento de peso, sem motivo aparente, dores de cabeça e fadiga constante, infecções prolongadas (especialmente pele e trato respiratório), disfunção sexual.

Fatores de Risco

  • Excesso de peso (as células do corpo tornam-se mais resistentes à insulina).
  • Distribuição de gordura (se as gorduras se acumulam principalmente no abdômen, elas são mais suscetíveis a doenças).
  • Falta de atividade física (exercícios ajudarão a distribuição adequada de glicose no corpo).
  • Hereditariedade (o risco é aumentado em pessoas cujos parentes têm diabetes).
  • Idade (a probabilidade de risco aumenta após 45 anos devido a uma tendência para aumentar o peso).
  • Pré-diabetes (quando o nível de glicose no sangue está mais alto do que o normal, mas ainda não o diabetes – essa condição não pode ser ignorada, pois pode levar ao desenvolvimento da doença)
  • Diabetes gestacional (desenvolvendo diabetes durante a gravidez ou o parto).
  • Síndrome do Ovário Policístico

Possíveis complicações do diabetes

  • Doenças do coração e vasos sanguíneos (isquemia, angina de peito, infarto do miocárdio, estreitamento das artérias, pressão alta, derrame).
  • Neuropatia diabética (danos nos nervos, especialmente nas extremidades inferiores).
  • Disfunção erétil.
  • Perda auditiva
  • Nefropatia (danos nos rins).
  • Retinopatia diabética (uma condição que envolve danos aos vasos sanguíneos da retina, pode levar à cegueira).
  • Danos nos nervos das pernas (em casos extremos, podem significar amputação).
  • Doenças de pele.

Para impedir que o diabetes mellitus entre em uma forma complexa que requer ingestão constante de insulina, é necessário aprender a controlar a doença. A droga mais recente contribui para isso Insumed, que ajuda a se livrar do diabetes “no nível celular”: o medicamento restaura a produção de insulina (que é prejudicada no diabetes tipo 2) e regula a síntese desse hormônio (que é importante para o diabetes tipo 1).

Diabetus Insumed - cápsulas para normalizar o açúcar no sangue

Todos os ingredientes que compõem o medicamento são baseados em materiais vegetais, usando a técnica de biossíntese, e estão relacionados ao corpo humano. Eles são bem absorvidos pelas células e tecidos, pois são aminoácidos que compõem as estruturas celulares. Componentes da cápsula Insumed normalizar a produção de insulina e regular o açúcar no sangue.

Informações detalhadas sobre este medicamento estão disponíveis na revista médica Obzoroff.info. Se você quer comprar Insumed com desconto, vá para site oficial do fabricante.

Diagnóstico

O diagnóstico requer exames laboratoriais de sangue. Estudo do conteúdo de hemoglobina glicosilada, que está intimamente associada à glicose. Isso dá uma idéia dos níveis médios de açúcar no sangue que permaneceram no sangue nos últimos 2-3 meses. Além disso, você precisa fazer testes de glicemia em jejum.

Insumed -   Efeito ocular do diabetes sobre a visão

tratamento

O tratamento para o diabetes tipo II inclui manter uma dieta saudável e atividade física sistemática, controlar a glicose no sangue e, se necessário, insulina.

Para pacientes com diabetes tipo II, é importante prestar atenção especial a uma dieta pobre em gordura e rica em fibras. É necessário limitar alimentos de origem animal, carboidratos e doces. Uma dieta diabética com baixo índice glicêmico, útil no tratamento, que permite determinar a rapidez com que o prato aumenta os níveis de glicose no sangue. Produtos de baixo IG ajudam a estabilizá-lo.

Prevenção

O fator mais importante que contribui para reduzir o risco de doença é um estilo de vida saudável. Inclui uma dieta diabética e um estilo de vida ativo. É importante manter um peso corporal normal. A perda de peso de 7% já reduzirá efetivamente a probabilidade de doença. Uma dieta diabética deve ser pobre em carboidratos, açúcar e gorduras não saudáveis. Aqueles com maior risco (por exemplo, aqueles que tiveram pré-diabetes) podem tomar medicamentos para reduzi-lo, mas isso não exime da necessidade de cuidar de dieta e atividade física.

    Artigos anteriores da categoria: diabetes tipo 2
  • Óleo de peixe para diabetes

O diabetes mellitus é uma doença grave e se você não tomar nenhuma ação para preveni-la ou tratá-la, muito rapidamente […]

Menopausa e diabetes tipo 2

A menopausa é um tópico que muitas vezes gera muitas opiniões entre as mulheres – quem a aceita e quem […]

Como normalizar o açúcar no sangue

Viver com diabetes tipo 2 às vezes pode parecer um esforço de hora em hora ou até minuto a minuto para estabilizar […]

Diabetes tipo 2 e problemas de sono

O sono é importante para todos, mas especialmente importante quando o corpo sofre uma alteração no açúcar no sangue e em outros […]

Fatores de risco inesperados para diabetes tipo 2

Se você não pratica esportes, está seriamente acima do peso ou tem parentes com diabetes, há um risco aumentado de que […]

Diabetus Portugal